Que o amor, acima de tudo, seja. Que não se precise implorar ou mendigar, embora todos os grandes amantes sejam ordinários mendigos. Que o seu caso de amor com o seu cachorro permita lambidas, latidos, sujeiras e pulos de saudade. Que o seu caso de amor com os seus melhores amigos exista através do tempo e dos perdões, cheio de confissões e cumplicidade do que não se podia fazer, mas entre amigos foi feito. Que o seu caso de amor com os familiares suporte saber sempre as partes obscuras do outro, mas lembrando-se de quem deu colo para chorar e proteger. Que o seu caso de amor com a balança seja bem humorado, cheio de doces e lasanhas após uma boa briga. Que o seu caso de amor com o espelho não acabe em sete anos de azar. Que o seu caso de amor consigo mesmo deixe de lado as partes avessas e menos feias do que você as imagina, mas não se deixe de lado. Que o seu caso de amor com a sua alma gêmea se confunda com paixão, encarne a loucura, assassine a saudade e acompanhe os dias tediosos. Que o amor trate de ser um belo e eterno caso.


Camila Costa. 

Ela é assim, um drama, um enigma, um teatro, uma arte.


Isabela Freitas.

A vida não é bela como dizem, ela é chata, difícil, um horror, diria até que um monstro. Mas sabe o que pude aprender? Problemas sempre irão vir, mas faz a diferença quando seguram a sua mão para ultrapassá-lo. Chorar até soluçar ou mesmo ficar paralisada compensa quando alguém vir enxugar suas lágrimas e dizer “levanta, tome um banho. Tudo vai dar certo, estou aqui!”. Vale a pena cair na rua, se uma pessoa for te levantar aos risos e te fazer rir também do seu próprio tropeço. É gostoso pagar mico, desde que seja em conjunto. Sorrir é bom, mas ver um sorriso e ser o motivo dele é melhor ainda. Dormir talvez seja a oitava maravilha do mundo, mas adormecer com carinho é a única maravilha do mundo. Esse caminho pode ser o pior possível, a diferença será em quem você escolhe pra caminhar ao seu lado, quem chamará de amigo. E essa escolha deve ser feita com cuidado e atenção, pois nem todos servem para ser, alguns fingem que são e outros são. Descobrir quem é quem, é difícil, mas o coração no fundo sempre sabe, é só segui-lo.


Dear Nick.

Acho que está faltando um pouco de verdade nesse mundo. Falta fé. Falta você acreditar que pode agradar o outro sendo quem é. Sem ter que fazer mágica, já que a mágica está em poder viver bem consigo mesmo. E só.


Clarissa Corrêa. 

O mal do século XXI
É o mal de alzheimer que aflora nessa gente:
Esquece que falou.
Esquece que sentiu.
Esqueceu que amou.
Esquece que existiu.


Filhos da puta. O Boteco

Só ele viu meu corpo de verdade, minha alma de verdade, meu prazer de verdade, meu choro baixinho embaixo da coberta com medo de não ser bonita e inteligente. Só para ele eu me desmontei inteira porque confiei que ele me amaria mesmo eu sendo desfigurada, intensa e verdadeira.


Tati Bernardi. 

Ninguém tem todas as respostas. Às vezes, o melhor que podemos fazer é pedir desculpas, e deixar passado no passado. Outras vezes precisamos olhar para o futuro e saber que, mesmo quando achamos que vimos de tudo, a vida ainda pode nos surpreender. E ainda podemos surpreender a nós mesmos.


Gossip Girl.  

Rimas. Ri mais? Rir, mas de quê? Talvez um quê de queijo, um bê de beijo. Beijo vai, mas bem jovem. Então vem! Nu mesmo, vem nuvem, vem. Mas vem sem. Sem vergonha, sem pudor, sem graça, sem açúcar e sentimento. Se sentir, não vou deixá-lo ir. Sem ir, sem ti, eu não vou a lugar nenhum, nem dois, nem três e nem quartos. Por que mentes? Ah, que mentes não sentiriam saudades doentes… Do ente querido, do ente que queria ter ido, do ente que quase foi. Ufa, e foi por pouco. Já anoiteceu. A noite teceu estrelas, estralos, entranhas e estranhos. A noite teceu trapézios trapezistas, trôpegos, traficantes, trapaceiros e tresloucados. Também temor. Ter amor, amoras, amantes, amarelos… Ah, não. Amá-los ou amar elos? Meio a meio, meio fio, meio feio, meio feito. Essa história meio fora de hora de novo? Sim. De novo, de novo e de manhã, de tarde, de velho, de ontem, de frente, defronte e de ré. Ré é renascer renascentista, iluminista, sulista, turista, budista, autista. Arista? Mundano! Mundo mudo muda mudas. Mudas de gente descrente, descontente, demente, indecente, decadente, ai! Dor de dente, dor de gente. E quem cura? Loucura.


Cinzentos  

Moramos na cidade, também o presidente. E todos vão fingindo viver decentemente, só que eu não pretendo ser tão decadente não. Tédio com um T bem grande pra você. Andar a pé na chuva, às vezes eu me amarro. Não tenho gasolina, também não tenho carro. Também não tenho nada de interessante pra fazer. Tédio com um T bem grande pra você. Se eu não faço nada, não fico satisfeito. Eu durmo o dia inteiro e aí não é direito porque quando escurece, só estou a fim de aprontar. Tédio com um T bem grande pra você.


Legião Urbana.